Iorana Korua/Koho-Mai/Bem-Vindo/Yaa'hata'/Che-Hun-Ta-Mo/Kedu/Imaynalla Kasanki Llaktamasi/Tsilugi/Mba'éichapa/Bienvenido/Benvenuto/Yá´at´ééh/Liaali/Bienvenue/Welcome/Kamisaraki Jillatanaka Kullanaka/Mari Mari Kom Pu Che/Etorri/Dzieñ Dobry/Bienplegau/Καλώς Ήρθατε/ Kamisaraki Jillatanaka Kullanaka/Sensak Pichau!!

Meu compromisso é com a Memória do "Invisível".

Pelo direito a autodeterminação dos povos e apoiando a descolonização do saber.

Ano 5523 de Abya Yala

523 anos de Resistência Indígena Continental.

JALLALLA PACHAMAMA, SUMAQ MAMA!

Témet timuyayaualúuat sansé uan ni taltikpak
Nós mesmos giramos unidos ao Universo.
Memória, Resistência e Consciência.

17.4.09

Xamanismo

Photobucket
O Xamanismo é o conjunto de crenças e práticas similares ao animismo que asseguram a capacidade de diagnosticar e de curar o sofrimento do ser humano-assim como-em alguns grupos que acreditam que o xamã possui a capacidade de criar o sofrimento. 
Segundo eles, xamã faz a conexão com o mundo dos espíritos e forma uma relação especial com este mundo invisível assegurando ter o dom de controlar o tempo, profetizar, interpretar os sonhos, fazer a projeção astral como viajar aos mundos considerados inferiores ou superiores que encontram-se em outras dimensões. Ele é o grande mestre do êxtase, antes de ser o curador ou o mago. É o especialista do transe aonde a sua alma deixa o corpo para subir ao céu ou descer do inferno. Além é claro, de manter uma estreita ligação com o mundo dos mortos e os espíritos da natureza.
A vocação xamânica pode ser obtida entre os candidatos ao êxtase, seja de forma espontânea ou provocada por alucinógenos.  Para ser um xamã é necessário ter muitos anos de aprendizado na viagem do conhecimento.
*Segundo a cultura ocidental, o xamã é uma pessoa em sofrimento psicológico muito grande que necessita um tratamento já que o seu diagnóstico é de epilepsia ou histeria -porém- o que é considerado uma doença mental para as etnias indígenas é um grande dom. Para eles, o xamã é um "escolhido. " Nexte contexto, o entendimento sobre a loucura nas sociedades indígenas é totalmente distinto do que aprendemos. Nas cidades, isolam os " loucos" mas no meio das sociedades indígenas eles são protegidos e respeitados porque possuem " - a visão"- vivendo em dimensões paralelas do que entendemos por realidade.
A tradição do Xamanismo existe desde as mais remotas épocas da "pré-história" da Humanidade e até hoje possuem grande força junto as comunidades.

Leitura complementar:

HISTÓRIA DAS CRENÇAS E DAS IDÉIAS RELIGIOSAS ( 5 VOLUMES)
Mircea Eliade

E-Mail

Postagens populares

Se você é capaz de tremer de indignação a cada vez que se comete uma injustiça no mundo, então somos companheiros."