Iorana Korua/Koho-Mai/Bem-Vindo/Yaa'hata'/Che-Hun-Ta-Mo/Kedu/Imaynalla Kasanki Llaktamasi/Tsilugi/Mba'éichapa/Bienvenido/Benvenuto/Yá´at´ééh/Liaali/Bienvenue/Welcome/Kamisaraki Jillatanaka Kullanaka/Mari Mari Kom Pu Che/Etorri/Dzieñ Dobry/Bienplegau/Καλώς Ήρθατε/ Kamisaraki Jillatanaka Kullanaka/Sensak Pichau!!

Meu compromisso é com a Memória do "Invisível".

Pelo direito a autodeterminação dos povos e apoiando a descolonização do saber.

Ano 5523 de Abya Yala

523 anos de Resistência Indígena Continental.

JALLALLA PACHAMAMA, SUMAQ MAMA!

Témet timuyayaualúuat sansé uan ni taltikpak
Nós mesmos giramos unidos ao Universo.
Memória, Resistência e Consciência.

15.9.09

Escutando o som da Ancestralidade.



A Ancestralidade para os povos originários desafia a concepção ocidental de espaço-tempo porque cria uma nova relação em que viver o passado no presente é a construção do futuro. A Ancestralidade é vista então como a " procura no profundo do tempo-espaço que dá sentido à vida do aqui e agora" pois não concebem o futuro como um caminho unilinear e sem fim, mas como um constante e eterno retorno ao passado-levando sempre de volta ao Ancestral.

Será que essa Ancestralidade que a sociedade ocidental esqueceu não é o que falta para comprendermos a  matriz cósmica de onde viemos?
                     

E-Mail

Postagens populares

Se você é capaz de tremer de indignação a cada vez que se comete uma injustiça no mundo, então somos companheiros."