Iorana Korua/Koho-Mai/Bem-Vindo/Yaa'hata'/Che-Hun-Ta-Mo/Kedu/Imaynalla Kasanki Llaktamasi/Tsilugi/Mba'éichapa/Bienvenido/Benvenuto/Yá´at´ééh/Liaali/Bienvenue/Welcome/Kamisaraki Jillatanaka Kullanaka/Mari Mari Kom Pu Che/Etorri/Dzieñ Dobry/Bienplegau/Καλώς Ήρθατε/ Kamisaraki Jillatanaka Kullanaka/Sensak Pichau!!

Meu compromisso é com a Memória do "Invisível".

Pelo direito a autodeterminação dos povos e apoiando a descolonização do saber.

Ano 5523 de Abya Yala

523 anos de Resistência Indígena Continental.

JALLALLA PACHAMAMA, SUMAQ MAMA!

Témet timuyayaualúuat sansé uan ni taltikpak
Nós mesmos giramos unidos ao Universo.
Memória, Resistência e Consciência.

21.6.10

Machaq Mara Jallalla! / Kusi Mosoq Wata /Willka Kuti /We Tripantü!


          Feliz Ano Novo !                              


O Machaq Mara, Mosoq Wata/ We Tripan Antü/ ou Willka Kuti é considerado o Regresso do Sol.

Os povos Andinos, Amazônicos, Guarani, Kolla, Rapa Nui entre outras etnias comemoram no dia 21 de junho o Ano Novo. Mas essa comemoração dependendo de cada cultura originária pode ser comemorada entre o dia 20 e 25 de junho. Os Mapuche comemoram o dia 24 como We Tripantü, o início de um novo ciclo.
Segundo o calendário agrícola cósmico corresponde ao ano 5518.

A celebração do Ano Novo não significa sentarmos em uma mesa com os familiares e amigos como é comemorado no mundo ocidental. Significa estarmos juntos com PachaMama e sob a observação de Inti Tata, aonde todos os homens e mulheres renovam o seu compromisso de continuar criando e cuidando os ecossistemas que convivem graças a benevolência de PachaMama que é a mãe da Natureza e de todos os seres.

Foto autor desconhecido

E-Mail

Postagens populares

Se você é capaz de tremer de indignação a cada vez que se comete uma injustiça no mundo, então somos companheiros."