Iorana Korua/Koho-Mai/Bem-Vindo/Yaa'hata'/Che-Hun-Ta-Mo/Kedu/Imaynalla Kasanki Llaktamasi/Tsilugi/Mba'éichapa/Bienvenido/Benvenuto/Yá´at´ééh/Liaali/Bienvenue/Welcome/Kamisaraki Jillatanaka Kullanaka/Mari Mari Kom Pu Che/Etorri/Dzieñ Dobry/Bienplegau/Καλώς Ήρθατε/ Kamisaraki Jillatanaka Kullanaka/Sensak Pichau!!

Meu compromisso é com a Memória do "Invisível".

Pelo direito a autodeterminação dos povos e apoiando a descolonização do saber.

Ano 5523 de Abya Yala

523 anos de Resistência Indígena Continental.

JALLALLA PACHAMAMA, SUMAQ MAMA!

Témet timuyayaualúuat sansé uan ni taltikpak
Nós mesmos giramos unidos ao Universo.
Memória, Resistência e Consciência.

13.4.10

Diretor de Avatar se junta a índios do Xingu contra Belo Monte.



James Cameron e a líder indígena Sheila Juruna 
Entrevista coletiva em apoio à manifestação contra construção de Usina.

Mais de mil integrantes de movimentos sociais protestaram nesta segunda-feira, em Brasília, contra a construção da Usina Belo Monte, no estado do Pará. A passeata teve a participação do Movimento dos Atingidos por Barragem (MAB), de lideranças do Parque Indígena do Xingu, além de ribeirinhos e indígenas que serão atingidos pela construção da hidrelétrica.

O diretor do filme 'Avatar', James Cameron, também estava presente e criticou a construção da usina de Belo Monte, no Rio Xingu (PA). O cineasta disse que iria pedir apoio de congressistas norte-americanos na luta contra o projeto. "Esta não é uma questão só do Brasil, mas do mundo todo. Vou para Washington para conversar com senadores", disse.

A mobilização percorreu a Esplanada dos Ministérios. Em frente ao Ministério de Minas e Energia, os manifestantes exigiram o cancelamento da licença prévia e do leilão da Usina de Belo Monte, previsto para o dia 20 de abril.

De acordo com a integrante da coordenação do MAB, Daiane Huhn, o objetivo do protesto era de fazer um alerta sobre os interesses das grandes empresas consumidoras de energia na construção da hidrelétrica.

"Estamos aqui porque somos contra a construção da Usina de Belo Monte. Entendemos que a hidrelétrica veio para acabar com a Amazônia e privatizar a água e a energia no país. Ela vem atender apenas as grandes empresas interessadas na construção e no consumo de energia que será produzida", disse.

Os manifestantes também buscam a abertura de diálogo com o governo para propor alternativas à população que será atingida. Segundo a ribeirinha Audice Freitas da Silva, até o momento, não houve acertos em relação ao futuro dos moradores da região.

"Até o momento não houve diálogo. O governo afirma que isso será por conta da empresa que ganhará a licitação. Não sabemos quando e como serão organizadas as indenizações caso seja aprovada a construção de Belo Monte", afirmou.

Durante o protesto, foram coletadas assinaturas dos manifestantes contrários à construção da Usina de Belo Monte. O documento foi entregue pelo movimento ao Ministério de Minas e Energia.

James Cameron
O cineasta canadense James Cameron garantiu que vai conversar com congressistas dos Estados Unidos sobre as consequências para o meio ambiente da construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu (PA). O diretor do filme Avatar participou de uma manifestação liderada por organizações sociais brasileiras contra a realização do leilão da usina, marcado para o dia 20 de abril.

Segundo Cameron, a usina vai desalojar a população ribeirinha e pode acelerar o aquecimento global. Ele disse que os reservatórios das hidrelétricas inundam as florestas e geram gás metano, um dos principais responsáveis pelo efeito estufa, que atinge todo o planeta.

"Washington deve estar interessado, porque não é um problema apenas do Brasil, é um problema internacional", ressaltou. Segundo ele, todos os países devem ajudar a encontrar soluções socialmente responsáveis para resolver os problemas locais. "Está tudo conectado, estamos todos no mesmo planeta. Os ventos, as correntes marítimas e a atmosfera não respeitam as fronteiras dos países", argumentou.

O diretor de 'Avatar' disse esperar que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva se convença dos danos que a construção da usina supostamente pode provocar. "Eu o desafio a ser um líder, o líder do século 21", disse.

James Cameron também disse que poderá fazer um documentário sobre a Amazônia. "Quando eu fico muito envolvido em um assunto, tenho que expressar isso por meio de um filme ou documentário. Existe uma oportunidade de fazer um documentário na Amazônia e dividir as suas palavras com o Brasil e com o resto do mundo", disse. Também participaram da manifestação o ator Victor Fasano e a atriz norte-americana Sigourney Weaver.
Fonte:        
http://www.expressomt.com.br




* últimas notícias:
Foi suspenso temporariamente o leilão da Usina Hidrelétrica Belo Monte. ;)

Liminar fixa em R$ 1 milhão multa por descumprimento.



E-Mail

Postagens populares

Se você é capaz de tremer de indignação a cada vez que se comete uma injustiça no mundo, então somos companheiros."