Iorana Korua/Koho-Mai/Bem-Vindo/Yaa'hata'/Che-Hun-Ta-Mo/Kedu/Imaynalla Kasanki Llaktamasi/Tsilugi/Mba'éichapa/Bienvenido/Benvenuto/Yá´at´ééh/Liaali/Bienvenue/Welcome/Kamisaraki Jillatanaka Kullanaka/Mari Mari Kom Pu Che/Etorri/Dzieñ Dobry/Bienplegau/Καλώς Ήρθατε/ Kamisaraki Jillatanaka Kullanaka/Sensak Pichau!!

Meu compromisso é com a Memória do "Invisível".

Pelo direito a autodeterminação dos povos e apoiando a descolonização do saber.

Ano 5523 de Abya Yala

523 anos de Resistência Indígena Continental.

JALLALLA PACHAMAMA, SUMAQ MAMA!

Témet timuyayaualúuat sansé uan ni taltikpak
Nós mesmos giramos unidos ao Universo.
Memória, Resistência e Consciência.

20.7.10

Mundo precisa permanecer vigilante sobre direitos dos indígenas


* Pintura de artista desconhecido.

A alta comissária das Nações Unidas para Direitos Humanos, Navi Pillay, disse que, em muitas partes do mundo, os povos indígenas continuam a enfrentar discriminação e violações de direitos à terra e à vida.
Pillay abriu em Genebra a 3ª. Sessão dos Mecanismos de Especialização sobre os Direitos dos Povos Indígenas, no Conselho de Direitos Humanos da ONU.


Navi Pillay afirma que essas comunidades são com frequência excluídas de processos de decisão e enfrentam sérios problemas em áreas como educação, saúde e sustentabilidade ambiental; alta comissária da ONU para direitos humanos abriu sessão sobre o assunto em Genebra.



Excluídas
No discurso, ela lembrou que essas comunidades são com frequência excluídas de processos de decisão e enfrentam sérios problemas em áreas como educação, saúde e sustentabilidade ambiental.
Pillay afirmou que o mundo precisa permanecer vigilante e não esquecer o fato de que, no ano passado, uma série de violações foram registradas.
Segundo a alta comissária, a identificação de problemas é mais fácil do que preencher os espaços e colocar as normas de direitos humanos em prática.

Desafios
Os desafios para garantir a melhoria dos direitos dos indígenas são sérios e em larga escala, de acordo com Navi Pillay. Ela ressaltou que é preciso maximizar o uso de recursos e melhorar a coordenação e contatos.
Pillay também citou um número significativo de medidas para promover os direitos dos povos indígenas.
A Alta Comissária enfatizou que a Declaração da ONU sobre os Direitos dos Povos Indígenas continua em expansão, com a inclusão de quatro países que tinham votado contra o documento. Ela saudou o recente aval de Nova Zelândia e Austrália.

  Rádio ONU

E-Mail

Postagens populares

Se você é capaz de tremer de indignação a cada vez que se comete uma injustiça no mundo, então somos companheiros."