Iorana Korua/Koho-Mai/Bem-Vindo/Yaa'hata'/Che-Hun-Ta-Mo/Kedu/Imaynalla Kasanki Llaktamasi/Tsilugi/Mba'éichapa/Bienvenido/Benvenuto/Yá´at´ééh/Liaali/Bienvenue/Welcome/Kamisaraki Jillatanaka Kullanaka/Mari Mari Kom Pu Che/Etorri/Dzieñ Dobry/Bienplegau/Καλώς Ήρθατε/ Kamisaraki Jillatanaka Kullanaka/Sensak Pichau!!

Meu compromisso é com a Memória do "Invisível".

Pelo direito a autodeterminação dos povos e apoiando a descolonização do saber.

Ano 5523 de Abya Yala

523 anos de Resistência Indígena Continental.

JALLALLA PACHAMAMA, SUMAQ MAMA!

Témet timuyayaualúuat sansé uan ni taltikpak
Nós mesmos giramos unidos ao Universo.
Memória, Resistência e Consciência.

21.3.10

Mitologia Guarani



Os Guarani tem a convicção de que as florestas da América do Sul são a morada de muitos seres fantásticos. Entre eles podemos citar os demônios, fantasmas, duendes, entidades de proteção e outras criaturas. Abaixo listo alguns destes seres:


Iñakanguaja: são os duendes que habitam os lagos. Os Guarani dizem que estes seres aparecem de visita quando percebem as  luzes fugazes no céu. Não são temidos, ao contrário; conviver com eles leva a Yvy Marã Ei  (Terra sem Males). 

Caa Porã: conhecido como o espírito das florestas, este ser é um protetor da natureza e como tal, grande inimigo dos seres humanos. Ele é descrito como um humanóide inteiramente escuro, de tamanho gigante, peludo e com dentes ferozes que são usados para devorar pessoas e sugar o sangue. 
Em outras versões, este é um espírito feminino que leva os caçadores perdidos na selva. Essas representações são muitas vezes concorrentes e contraditórias na mitologia Guarani desde que que a igreja interferiu nas suas crenças tradicionais, havendo em alguns casos uma fusão.

Ahó – Ahó: uma besta que possui o corpo coberto de pêlos, tanto que seu rosto não é conhecido. Ele anda de quatro patas e tem grandes garras com as quais que derruba as árvores aonde se escondem seus inimigos. Respeita somente as palmeiras, porque as árvores são sagradas. 

Eirá Jaguá: é mais um monstro humanóide, possui o corpo coberto de escamas, tornando-o invulnerável às flechas. Ele come carne. Sua única fraqueza é o seu estômago. 

Marangigona: nome que que designa o verso e o reverso da alma humana. Está localizada no interior do corpo e pode ser extraída por um xamã para o bem ou para o mal. (um conceito muito interessante)

Mboguá: o poder selvagem da alma humana. Você pode falar com eles, como pode ser feito com os espíritos. Eles freqüentam os lugares onde uma pessoa morta pertencia e por isso é muito temido pela sua força em prejudicar os seres vivos.

Pora:  é a outra face de Mboguá sendo considerada a sua contrapartida que é a parte racional da alma, que são as nossas memórias e com os quais os xamãs podem se comunicar. 

Miñocao: mito Originário do sul do Brasil. Ele é descrito como uma cobra preta ou uma forma de minhoca gigante. 
Ele afunda as embarcações e come os tripulantes.

Pira - Nu (peixe negro): este é um peixe gigante  que é capaz de atacar as canoas com a intenção de comer os que caem na água. Seus olhos são esbugalhados e sua cabeça é excessivamente longa. 

Pita - Yobaí: é um duende maligno que possui os pés invertidos. Ele mata com socos e mordidas as suas vítimas. Segundo a crença, este ser (ou seres) tuve participação ativa na guerra entre o Paraguai  Bolívia, devorando vários soldados bolivianos que entraram no Chaco paraguaio. 

Porá:  é a outra face de Mboguá sendo considerada a sua contrapartida que é a parte racional da alma  da qual fazem parte as nossas memórias e com as quais os xamãs podem se comunicar. 

Teju - Cuaré: este é um lagarto de grande porte, capaz de caçar humanos. Ainda existe um outro ser com as mesmas características: Teju - Yegud. Eles observam o horizonte de colinas e montanhas a procura de presas em potencial. Eles também podem atacar barcos. 

Jaguar - Avá: avá significa humano. Portanto, o jaguar-Avá é uma pessoa que, por um ato de bruxaria, adquiriu a virtude de se transformar em um jaguar (onça "em guarani). 

Yacy - Yateré: um ser complexo que está dividido entre o espírito, "deus" e a natureza. Existem várias versões que são misturadas com outros seres mitológicos. Parece que, na sua primeira versão, o Yacy - Yateré era como um elfo. Seu nome em Guarani significa "vindo da lua", mas também pode ser traduzido como "lua minguante". É um ser loiro, bonito, olhos azuis, ágil e musculoso. Caminha na noite carregando uma varinha mágica que lhe permite governar sobre a natureza, seus fenômenos e os animais. 

Y- Porá: conhecido como o espírito da água. É um espectro do mal que espreita no fundo dos rios. Ele é inimigo dos seres humanos. Quando alguém é atacado pelo Y-Porã, sente que uma força invisível o arrasta para dentro da água. Uma vez lá, ele afunda irremediavelmente atraído pela mesma força. 
Só ataca nas margens dos rios que habita. 


Referência:
Diccionario de Mitos y Leyendas: http://www.naya.org.ar/diccionario/


E-Mail

Postagens populares

Se você é capaz de tremer de indignação a cada vez que se comete uma injustiça no mundo, então somos companheiros."