Iorana Korua/Koho-Mai/Bem-Vindo/Yaa'hata'/Che-Hun-Ta-Mo/Kedu/Imaynalla Kasanki Llaktamasi/Tsilugi/Mba'éichapa/Bienvenido/Benvenuto/Yá´at´ééh/Liaali/Bienvenue/Welcome/Kamisaraki Jillatanaka Kullanaka/Mari Mari Kom Pu Che/Etorri/Dzieñ Dobry/Bienplegau/Καλώς Ήρθατε/ Kamisaraki Jillatanaka Kullanaka/Sensak Pichau!!

Meu compromisso é com a Memória do "Invisível".

Pelo direito a autodeterminação dos povos e apoiando a descolonização do saber.

Ano 5523 de Abya Yala

523 anos de Resistência Indígena Continental.

JALLALLA PACHAMAMA, SUMAQ MAMA!

Témet timuyayaualúuat sansé uan ni taltikpak
Nós mesmos giramos unidos ao Universo.
Memória, Resistência e Consciência.

19.9.10

Reko Porã

Menina Guarani
Reko Porã é como os Guarani chamam a arte de aprender o "bom modo de proceder" entre as suas crianças e constroem seus conceitos de infância e trabalho, na intenção de formarem o chamado Guarani Ete, ou seja, o(a) Guarani verdadeiro pois, apesar da criança ser uma “pessoa completa”, ela inspira vários cuidados em seus primeiros anos de vida, em razão de sua fragilidade perante um mundo  que é considerado "ñeychyrõgui arauka i anguãema "(terrível e imperfeito).
Até os 3 anos, as crianças Guarani são internalizadas culturalmente no "reko" (costume) por todo o grupo social. É papel da sociedade a formação daquela criança para que se torne uma boa pessoa, partilhando o seu dia-a-dia desde a interação do nascimento até a imersão completa no cotidiano cultural.
A iniciação à cosmovisão Guarani é, certamente, a primeira socialização formal do grupo. Nesse sentido, não há limite de idade; em virtude da criança ser originária das regiões celestiais, elaesteja realmente muito mais próxima do que entendemos como sagrado.


Referências:
CHAMORRO-ARGUELLO, Cândida Graciela. Os Guarani : sua trajetória e seu modo de ser. Cadernos Comin, São Leopoldo : Comin, 8
MELIÀ, Bartolome. A experiência Religiosa Guarani. 1989
BORGES, Paulo Humberto. As Crianças Guarani.

E-Mail

Postagens populares

Se você é capaz de tremer de indignação a cada vez que se comete uma injustiça no mundo, então somos companheiros."