Iorana Korua/Koho-Mai/Bem-Vindo/Yaa'hata'/Che-Hun-Ta-Mo/Kedu/Imaynalla Kasanki Llaktamasi/Tsilugi/Mba'éichapa/Bienvenido/Benvenuto/Yá´at´ééh/Liaali/Bienvenue/Welcome/Kamisaraki Jillatanaka Kullanaka/Mari Mari Kom Pu Che/Etorri/Dzieñ Dobry/Bienplegau/Καλώς Ήρθατε/ Kamisaraki Jillatanaka Kullanaka/Sensak Pichau!!

Meu compromisso é com a Memória do "Invisível".

Pelo direito a autodeterminação dos povos e apoiando a descolonização do saber.

Ano 5523 de Abya Yala

523 anos de Resistência Indígena Continental.

JALLALLA PACHAMAMA, SUMAQ MAMA!

Témet timuyayaualúuat sansé uan ni taltikpak
Nós mesmos giramos unidos ao Universo.
Memória, Resistência e Consciência.

14.10.08

Tiwanaku/Tiahuanaco

A cidade mais antiga do mundo?

*Ghayaya wika’ wata!

"Antes que as estrelas brilhassem no firmamento, Tiwanaku existia"

(Lenda Aymara)
Tiwanaku em Aymara ou Tiahuanaco em Quechua

É considerada como a cultura mais importante do período pré-colombiano boliviano. Um lugar para ficar na memória pela magia e mistério porque suas ruínas são ainda hoje indecifráveis. Localizada a 72 km de La Paz na Bolívia, a uma altura de 3845 metros acima do nível do mar próxima das margens do Lago Titikaka que é o o lago navegável mais alto do mundo.

Uma lenda conta que Tiahuanaco foi construída numa só noite, depois de uma inundação, por uma raça de gigantes que foram aniquilados por raios vindos do céu. E o que restou foram apenas cinzas dos templos. Lendas à parte, pouco se sabe a respeito do povo que a construiu. Os nativos contaram aos primeiros espanhóis que ali chegaram que Tiahuanaco foi encontrada abandonada pelos incas que apareceram na região no século XV. O nome de Tiwanaku (lugar dos animais) foi dados pelos incas quando chegaram a região e o povo a qual pertencia esta cultura extinta passou a ser chamado de Tiahuanakotas ou simplesmente Tiahuanaco. Os cronistas fazem alusão sobre seu desaparecimento, referindo-se a uma longa estiagem (+/- 100 anos), provavelmente no século XIII, obrigando a seus habitantes, denominados tiwanakotas, a abandonarem a cidade em busca de novos locais.

“Hoje, após muitos estudos, pensa-se que Tiwanaku poderia ter sido habitada entre 17.000 a.C. a 12.000 a.C.. O principal indício desta tese são as informações astronômicas gravadas da Porta do Sol e o fato de que no local existia um porto para embarcações.”

Há, no entanto, a certeza de que em Tiahuanaco floresceram e se extinguiram cinco cidades, cada uma das quais surgiu sobre as ruinas da anterior. Apenas a última ainda impressiona os homens - pelas suas construções tão colossais quão misteriosas. Esta escadaria em Kalasasaya, próxima da Porta do Sol de Tiahuanaco, construída numa escala digna de gigantes ou de deuses, recorta-se impressionantemente no céu.Os pesados blocos monolíticos parecem ter sido talhados por mãos sobre-humanas. O acesso a um pátio interior é feito por altos degraus de pedra, desgastados talvez por gerações de peregrinos.

Para saber mais sobre Aymara e Quechua:

http://www.vorem.com/modules.php?op=modload&name=News&file=article&sid=2533

Indicação bigliográfica:

Tiahuanaco 10000 Anos de Enigmas Incas

Simone Waisbard

________________________________________________________________

*Ghayaya wika’ wata = Sempre e para sempre.

Apesar da sua riqueza cultural, os povos Aymara e Quechua estão cada dia mais pobres e explorados.

_________________________________________________________________

E-Mail

Postagens populares

Se você é capaz de tremer de indignação a cada vez que se comete uma injustiça no mundo, então somos companheiros."